Sintetizando: Coraline – Neil Gaiman

Saudações, caros leitores!

Em comemoração super atrasada do dia das crianças, trago hoje mais uma leitura voltada ao público jovem: Coraline, do premiado escritor Neil Gaiman. 

Confira a sinopse:

Coraline acaba de se mudar para um apartamento numa casa antiga, com 22 janelas e 14 portas.

Treze portas abrem e fecham, sem problemas.

A décima quarta abre para uma parede de tijolos ou para um corredor escuro e gelado, conforme a hora e a ocasião.

Do lado de lá, fica um apartamento maravilhoso. Parecido com o dela, mas muito melhor.

Lá a comida é muito mais saborosa, os brinquedos parecem ter vida própria e Coraline descobre que tem outra mãe e outro pai.

Viver lá seria ótimo. Mas há um senão.

Para ficar no mundo dos outros pais, Coraline teria que se tornar uma pessoa um pouco diferente.

Só que essa pequena diferença é assustadora. E irreversível…

Que o digam as três crianças presas por trás do espelho.

Para elas, Coraline é a única esperança de salvação.

Para libertá-las ela terá que usar toda sua inteligência, toda sua capacidade de decifrar enigmas e toda a luz que tem dentro de si.

Coraline foi a primeira obra de Gaiman voltada ao público jovem. A escrita é simples, dando fluidez a leitura e nos fazendo observar através dos olhos de Coraline. A experiência de  pode ser descrita como perturbadora. Não chega a ser um terror de causar medo (ao menos para mim que gosto de livros e filmes do gênero), mas as situações mexem com o psicológico do leitor, principalmente, creio eu, por se passarem com uma criança.

A realidade distorcida criada pelo escritor incomoda, faz nos sentirmos desconfortáveis em nós mesmos, chega a ser sufocante como um pesadelo daqueles que não podemos gritar. Mas Coraline é inteligente e corajosa e, embora pequena para sua idade, vai fazer de tudo para salvar seus pais, nos ensinando que o amor verdadeiro vale mais que tudo.

“-Você realmente não entende, não é? -disse- Eu não quero tudo  o que eu quiser. Ninguém quer. Não realmente. Que graça teria ter tudo o que se deseja? Em um piscar de olhos e sem o menor sentido. E daí?” – Coraline Jones.

Entre nessa aventura com Coraline e venha explorar o mundo sombrio criado por Gaiman. Fique a vontade, deixe um comentário e volte sempre. Nós ainda temos muitos universos a explorar.

Até a próxima!

2 comentários em “Sintetizando: Coraline – Neil Gaiman

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: