Sintetizando: O Diário de Anne Frank – Otto Frank e Mirjam Pressler

Saudações, meus queridos nerds! No Sintetizando de hoje falaremos sobre o livro O Diário de Anne Frank, de autoria de Anne Frank e texto definitivo por Otto H. Frank e Mirjam Pressler.

O Diario de Anne Frank

Primeiro contarei o porquê de estar lendo este livro.Estou participando de um projeto super legal:, o Clube de Carta para Blogs (grupo no facebook). É um grupo de interação entre blogueiros, onde trocamos experiências, livros, blogagem coletiva, divulgamos posts e enviamos cartas (sim, pelos Correios! haha) entre os membros. Cada interação é opcional, e uma delas é o Book Tour (para saber mais clique aqui), onde revezamos entre os participantes um livro para leitura e resenha.

Sinopse:

12 de junho de 1942 – 1° de agosto de 1944. Ao longo deste período, a jovem Anne Frank escreveu em seu diário toda a tensão que a família Frank sofreu durante a Segunda Guerra Mundial. Ao fim de muitos dias de silêncio e medo aterrorizante, eles foram descobertos pelos nazistas e deportados para campos de concentração. Anne inicialmente seguiu para Auschwitz e mais tarde para Bergen-Belsen. (Fonte: Editora)

Opinião do Síntese Nerd:

anne frankO Diário de Anne Frank é um verdadeiro documento que relata os horrores e consequências de uma guerra. Em seu diário, Anne descreve os medos e as angústias dos refugiados durante a guerra, o desejo de voltar a vivenciar os pequenos momentos da vida “normal”, a fé ainda presente apesar dos acontecimentos.O dia a dia de oito pessoas convivendo em um esconderijo, deixando para trás tudo o que tinham para tentar manter ao menos as suas vidas. Nesses relatos encontramos as dificuldades de se viver em um período de guerra, com escassez de comida, em um ambiente sem estruturas, confinados e com um constante medo de serem descobertos.

Alguns dos escritos de Anne possuem as características comuns a adolescentes, mas vemos também seu desenvolvimento, a transformação da menina Anne, o despertar do primeiro amor e a constante auto análise de sua personalidade.

“Às vezes tenho medo de que meu rosto fique flácido com toda essa tristeza e que minha boca fique caída para sempre nos cantos.”

o diario de anne frank

É um livro triste, extremamente triste. A cada momento em que a autora demonstrava esperança, a lembrança do desfecho de sua história invadia minha mente e eu pensava nas outras milhares de histórias que não foram contadas, que não foram escritas. Em quantas vidas foram perdidas em nome da guerra, em nome de um seleto grupo de pessoas, em nome de um interesse egoísta.

Na minha opinião, todos deveriam ler este livro, assim como assistir aos documentários e estudar este período negro da história do planeta. Não devemos esquecer o horror que aconteceu no passado, na esperança de não repetirmos os mesmos erros. E quem sabe um dia (deixe-me sonhar!) possamos viver um período sem guerras,  o primeiro da nossa história.

Dica do Síntese Nerd:

o diario de anne frank pianistaO Pianista, de Wladyslaw Szpilman

Sinopse: A incrível história do jovem e talentoso pianista Władisław Szpilman – ele mesmo autor do livro e judeu sobrevivente do Gueto de Varsóvia – é narrada nesta obra que inspirou Roman Polanski a adaptá-la para o cinema. O pianista é uma raridade, pois foi escrito de forma vívida e realista, imediatamente após a experiência de Szpilman durante a Segunda Guerra. Em 1939, no exato momento em que as bombas começaram a cair na capital polonesa, Szpilman executava ao piano o “Noturno em dó menor” de Chopin, na Polskie Radio. Seis anos depois, terminada a guerra, tocou a mesma peça musical para marcar a retomada das atividades da rádio. Este é um dos muitos e emocionantes relatos descritos em O pianista, documento histórico e humano que revela um período de esperança, sofrimento e vitória.” (Fonte: Editora)

Até a próxima!

Imagens de divulgação. Se alguma imagem utilizada for de sua autoria, entre em contato conosco.

7 comentários em “Sintetizando: O Diário de Anne Frank – Otto Frank e Mirjam Pressler

Adicione o seu

  1. Olá!

    Esse livro é triste e forte demais, e também recomendo a todos lerem, com certeza são documentos importantes para conhecer essa parte negra da história.
    Entrei há pouco tempo nesse grupo do Face e espero em breve participar das atividades.

    bjs
    Fernanda

    Curtir

  2. Tive a oportunidade de ler o livro e logo depois ir ao Museu de Anne Frank, na Holanda. É tanta coisa que voce fica até meio zonzo… como coisas tao cruéis aconteceram naquela época (e se pensarmos bem, ainda acontece, só que com outros povos).
    Também concordo que todos deveriam ler ao menos uma vez na vida este livro, mas nao só isso.. parar para refletir também se faz necessário para, quem sabe um dia, o planeta viver em harmonia.
    Amei como voce colocou a questao do livro!
    Bjss

    Curtir

  3. Que projeto legal! Li o livro há anos atrás, assisti o filme e fui a uma exposição sobre Anne Frank. Uma história muito triste que viveu essa garota. No entanto, seu diário trouxe à tona tudo o que viveu naquele espaço de tempo em que esteve aprisionada. Seus sentimentos, seus sonhos e toda a tensão do período são demonstradas pela escrita. E que legal essa troca de cartas! Me amarro em cartas e já fiz uma postagem sobre as que trocava com meu marido que era marítimo nos anos 80 e 90. Bjs e sucesso. Vou deixar o link da postagem que citei.

    Curtir

  4. Olá ! eu sempre tive vontade de ler o livro da Anne mas nunca tive a chance. Assisti o filme, é uma história linda, de superação e esperança. Mas o sentimento que prevalece é a tristeza. Devido ao estado emocional, que fiquei depois que assisti o filme. Não sei quando terei coragem de encarar o livro.
    O sentimento e pensamento sobre o pianista

    abraço

    Curtir

  5. Acredito que a maioria das pessoas que gostam de livro, já leram o Diário de anne Frank.
    É uma visão diferenciada, porque é uma criança, mostrando suas impressões sobre a guerra dura, fria e cruel.
    Desejo uma ótima semana!
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    cheirinhos
    Rudy

    TOP COMENTARISTA MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    Curtir

  6. Olá, li a obra faz algum tempo…mesmo falando sobre uma época bem triste e vendo pelas dificuldades que a família de Anne passou, fica complicado distinguir os sentimentos na hora da leitura, mas eu consegui separar bem…confesso que não curti muito o tipo da Anne, ela me pareceu ser uma adolescente bem fútil, sem contar como ela menciona a mãe e a irmã.

    Mas recomendo a leitura.

    Quanto a dica…tenho muita vontade de ler ‘O Pianista’, adorei o filme.

    Abraços

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: